No âmbito da celebração do Dia Internacional das Florestas no dia 21 de março, a FAPAS – Associação Portuguesa para a Conservação da Biodiversidade – propôs às escolas o projeto “Árvores Extraordinárias”. Esta iniciativa tem, na sua base, o objetivo de promover a consciencialização da importância de todos os tipos de espaços florestais.

As árvores são vida. Elas produzem oxigénio, purificam o ar, embelezam o ambiente, constituem uma barreira de som e fornecem uma sombra refrescante no verão ou uma barreira contra as intempéries no inverno. Neste contexto, foi lançado aos alunos do básico e secundário o desafio de elaborar um postal digital constituído por uma imagem e um pequeno texto sobre uma árvore que eles consideram extraordinária.

Todas as árvores são especiais e podem ser extraordinárias por múltiplas razões, como a sua idade, raridade, beleza, localização, história ou ainda pelo seu valor afetivo ou ecológico. Elas estão em todo o lado: na rua onde moramos, no quintal do vizinho, no jardim da casa dos nossos avôs, no parque onde fazemos desporto, na floresta onde fazemos caminhadas. Basta abraçar a arte de saber olhar e enxergar o esplendor da natureza que nos rodeia.

Um conjunto de alunos dos 9.º (9.º A, C e D) e 10.º anos (10.º B e F) aceitou este desafio, criando postais digitais sobre árvores que consideram valiosas, únicas e extraordinárias. Estes postais, entretanto, serão publicados no hashtag #ArvoresExtraordinarias,criado para o efeito no Facebook pela FAPAS, e encontram-se igualmente na página da escola.

A sustentabilidade e a preservação do planeta são hoje questões essenciais que devem ser aplicadas tanto localmente (a nível de cada comunidade), como globalmente através da promoção de modos de agir em todo o planeta.

Professora Hélène Gonçalves