A turma do 11.º ano da turma B representou, com distinção, a Escola Básica Secundária D. Dinis no Fórum Educa no dia 15 de fevereiro, cujo tema aglutinador foi “Aprendizagem para Todos: os Desafios da Inclusão”. Neste contexto, a turma apresentou o seu projeto de voluntariado Miúdos e Graúdos.

A vontade de promover e valorizar a cultura do voluntariado na escola e comunidade escolar nasceu no 10.º ano, quando esta turma participou na edição 2018/2019 do Programa Young Volunteam, dinamizado pela Caixa Geral de Depósitos, S.A. em parceria com a Sair da Casca e a Entreajuda com o Alto Patrocínio de sua Excelência o Presidente da República. Assim, nasceu o grupo de voluntariado Miúdos e Graúdos. Foi uma experiência enriquecedora em termos socioafetivos, que proporcionou momentos de partilha, afeto e convívio inesquecíveis e que culminou com a participação no projeto Mimar em julho de 2019.

No início deste ano letivo, estes jovens manifestaram vontade de continuar o seu trabalho de voluntariado e reiterar o seu compromisso em ajudar a sua comunidade. Desta vez, o foco da sua ação foi a população sénior. Neste sentido, contactou-se a Câmara Municipal de Santo Tirso, com a qual se estabeleceu uma parceria pautada pela colaboração e entreajuda, nomeadamente através da seleção e do estabelecimento de uma ponte com as instituições selecionadas (Lar Leonor Beleza e Lar José Luís de Andrade), da agilização de procedimentos e do apoio logístico (empréstimo de iPads).

A Diretora do Agrupamento de Escolas D. Dinis, Dra. Cláudia Soares, realçou a importância e pertinência deste projeto numa escola que se quer inclusiva, pois esta só é possível quando existe o desenvolvimento de competências cívicas e o incentivo à aceitação da diferença, à abertura ao outro e ao respeito mútuo. De seguida, passou-me a palavra para que, como coordenadora do projeto, contextualizasse a génese do projeto, os seus objetivos e os conteúdos abordados durante as sessões de voluntariado dinamizadas. Finalmente, a Dra. Mariana Gomes explicou o papel desempenhado pela Câmara Municipal de Santo Tirso na consecução deste projeto, bem como os aspetos mais significativos que resultaram desta parceria entre a escola e a edilidade.

Por sua vez, na sua apresentação, os alunos descreveram a experiência de fazer voluntariado como sendo “espontânea, alegre e gratificante”, dado que eles doam “energia, tempo e talento, mas ganham muitas coisas em troca”. Sublinharam a importância do contacto humano, da convivência com pessoas diferentes de outra geração, da oportunidade de aprender coisas novas e da satisfação de se sentirem úteis.

Para estes jovens, ser voluntário é: saber o valor de um sorriso; crescer a partir das experiências do outro; ajudar gratuitamente alguém para investir num mundo melhor e aprender que a vida não se resume a números e dinheiro, mas antes a atos de amor, carinho e união.

Concluíram com a mensagem de que todos podemos fazer a diferença, todos podemos ajudar, todos podemos melhorar o mundo, basta alguma dedicação e estar disponível para aprender e partilhar experiências abrindo o nosso coração.

A medida do amor é não ter medida. (Santo Agostinho)

Hélène Gonçalves (Coordenadora do projeto Miúdos e Graúdos)