Nos passados dias 18 e 19 de fevereiro, os alunos António Soares, Miguel Silva e Raquel Serdoura, do décimo segundo ano da turma D da Escola Básica e Secundária D. Dinis, foram representar a escola na atividade “Parlamento dos Jovens – Secundário”, cujo tema teve a ver com as alterações climáticas e como reverter o aquecimento global.

Durante os dias da atividade, os jovens puderam ter a experiência de como é que funciona a Assembleia da República e de como se discutem os assuntos, sendo que o processo usado durante a sessão é idêntico ao usado na Assembleia da República.

Os alunos também tiveram a oportunidade de ouvir uma deputada da Assembleia da República a responder às perguntas, sobre vários tópicos, que lhe foram colocadas pelos membros da plateia.

Tendo como tema as alterações climáticas, nomeadamente, como reverter o aquecimento global e a consequente a subida de 2º na nossa atmosfera, os alunos apresentaram e ouviram vários projetos que tinham em conta esta temática com o objetivo de impedir a subida da temperatura.

Os alunos tiveram de apresentar os seus projetos de forma concisa e clara num curto espaço de tempo, assim como tiveram de convencer os seus colegas deputados a votar no seu projeto.

Semelhante a um debate na Assembleia da República, os deputados fizeram perguntas aos seus colegas sobre os seus projetos e responderam igualmente a questões.

Da parte de tarde, prosseguiu-se a defesa dos projetos apresentados e a votação do projeto que iria representar o círculo distrital do Porto na sessão nacional em Lisboa com todos os círculos eleitorais do país.

No último dia de atividade, revelou-se o projeto vencedor e os diferentes deputados dividiram-se em comissões parlamentares que iriam decidir se certas medidas do projeto vencedor deveriam ser reescritas, eliminadas ou substituídas.

Depois da apresentação do projeto final, prosseguir-se-ia a votação do porta-voz do nosso círculo eleitoral que vai representar o círculo eleitoral do Porto na sessão nacional.

Esta atividade teve um impacto bastante positivo nos jovens participantes, pois aprenderam melhor o funcionamento do sistema político em Portugal e desenvolveram o seu sentimento cívico e a sua responsabilidade ambiental.

                                                                                                                        Raquel Serdoura, 12.º D