Fui vítima do teu crime

O teu olhar invade-me o corpo e corrói-me a alma como um vírus

É como fogo que me gela a mente

É como gelo que me aquece o coração

 

Quis brincar com o fogo

E acabei por me queimar

Tenho uma queimadura no coração

E tu tens o remédio que me pode curar

 

Sou uma vítima do amor

E isso não posso controlar

Tenho em mim o furor

E a vontade de amar

 

O teu olhar é a minha doença

A minha cura o teu sorriso

Quando penso em ti

Esqueço tudo e vou parar ao paraíso

 

Mas o amor

Não é flor que se cheire

Umas vezes sorri à nossa frente

Outras vezes trai-nos com uma faca por trás das costas

 

O amor é um crime

Cometido por muita gente

Mas só alguns conseguem

No fim de tudo sair impunes

João Pedro  Marques, 8.º B, EBSDD