Um grupo de quatro alunos do Curso Profissional de Técnico de Design, formado pelo Deibson, pela Ana, pela Neuza e pela Bárbara da turma do 11.º G, chegaram a Syros no dia 27 de maio, depois de um dia de visita à cidade de Atenas onde visitaram os monumentos principais e o belíssimo museu do Partenon, que abriga as seis cariátides que sobraram da destruição que foi infligida à acrópole de Atenas durante séculos. Chegados a Syros, a principal ilha das Ciclades, o grupo visitou uma fábrica de Lokum, bem como uma doçaria típica turca e grega. Foi-nos explicado como a receita chegou à Grécia com os refugiados da guerra de independência.

Ouvimos muito falar de refugiados, não dos da guerra da Síria, mas dos que fundaram a cidade de Ermoupolis, fugidos da guerra que devolveu a soberania à Grécia em 1821 após quatrocentos anos de domínio otomano. Foi-nos explicado que, naquele tempo, como Syros estava sob proteção do Franceses por razões religiosas, foi o destino eleito pelos cristãos católicos gregos que, vivendo na Turquia, tiveram de fugir dos massacres. Visitamos, também, o Teatro de Apolo projetado pelo arquiteto da Scala de Milão, em jeito de réplica da famosa sala de ópera italiana.

Os alunos estarão dez semanas na ilha de Syros em estágio no ateliê de um designer, no gabinete de um arquiteto e numa fábrica de móveis de cozinha, regressando só nos finais de julho graças ao Projeto Erasmus+ “Novas Experiências Profissionais/Mais Cidadania Europeia”, aprovado para o Agrupamento de Escolas D. Dinis para 2016/2017.

Os grupos Erasmus+ do Agrupamento de Escolas D. Dinis são sempre acompanhados por um professor da escola nas viagens de partida e de regresso. Neste fim de mês de maio, encontram-se em estágio curricular um grupo de Gestão Desportiva em Liverpool, um grupo de Análise Laboratorial em Lecce, no sul de Itália, e este grupo na Grécia.

Kalispera