Durante a semana de 24 a 28 de outubro, a comunidade escolar da Escola Básica e Secundária de D. Dinis e da Escola Básica de Agrela e Vale do Leça esteve envolvida em múltiplas atividades promovidas pela Equipa de Promoção e Educação para a Saúde (EPES) que tiveram como objetivo principal fazer um alerta generalizado para a prevenção do Cancro da Mama.

O Cancro da Mama é mais comum entre as mulheres e corresponde à segunda causa de morte no sexo feminino.

São conhecidos alguns fatores de risco para o Cancro da Mama, muito associados aos estilos de vida e a características reprodutivas inerentes à vida moderna e ocidentalizada. De notar que há entre 5 a 10% dos cancros da mama diagnosticados que aparentam características genéticas e hereditárias que, caso sejam confirmadas, obrigam a um acompanhamento mais precoce e cuidadoso.

Face à grande dificuldade em diminuir a prevalência dos fatores de risco para o Cancro da Mama, justifica-se uma prevenção secundária, isto é, que sejam concretizados procedimentos e atitudes de um diagnóstico das lesões malignas o mais precocemente possível. De entre as medidas de diagnóstico, destaca-se o controlo rigoroso e periódico por mamografia, nomeadamente através do Programa de Rastreio de Cancro da Mama, e, quando adequado, por ecografia, recorrendo ao aconselhamento pelo médico assistente, sobretudo a partir dos 40-45 anos.

Nas referidas escolas, além da participação ativa no convite feito para “Vestir Rosa”, no dia 28 de outubro, decorreu ainda a exposição de trabalhos efetuados por algumas alunas do 11.º B e a apresentação do livro “Tia Guida”, de André Fernandes.

Relativamente à apresentação do livro, esta constituiu muito mais que uma aula, que uma matéria de qualquer disciplina, onde se verbalizaram emoções de uma forma tão direta, tão genuína que foi impossível não materializar em lágrimas o aperto que, discretamente, se camuflava no peito. Na mesma sala não se distinguiram papéis, todos foram parte de um todo, de uma energia única. Transbordou respeito, admiração, o que se refletiu na postura dos alunos, que o autor guarda na memória como sendo “um coletivo de alunos educado, emotivo e genuíno”.

A EPES agradece a presença do autor e recomenda a leitura das suas obras “Tia Guida” e “25+, a escola é uma vida”.