No dia 15 de abril de 2016, reviveu-se o século XIX de Eça de Queirós na Escola Básica e Secundária D. Dinis e em Santo Tirso. Apesar de a meteorologia não ter ajudado muito, a 11.ª edição do Jantar Queirosiano concretizou-se para agrado de todos os intervenientes. Tratou-se de uma iniciativa do Clube de Autores, fazendo parte do Plano Anual de Atividades da escola.

Neste evento, presidido pela Diretora do Agrupamento de Escolas D. Dinis, Dra. Cláudia Soares, participaram alunos do 11.º ano, que estudam a obra Os Maias, de Eça de Queirós, professores, encarregados de educação e diversas entidades convidadas, destacando-se o Presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Dr. Joaquim Couto, a Vice-Presidente, Eng.ª Ana Maria Ferreira, a Presidente do Conselho Geral do Agrupamento, o Presidente da Assembleia da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica e Secundária D. Dinis, os Presidentes das Associações de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Arcozelo (Água Longa), de Igreja (Guimarei), de S. José (Refojos) e de Cantim (Reguenga), bem como um representante do Ginásio Clube de Santo Tirso e o Diretor da Escola Agrícola Conde S. Bento.

Durante a tarde, realizou-se o tradicional desfile pelas ruas de Santo Tirso, tendo os alunos, acompanhados pelos professores, visitado os cafés e pastelarias que, gentilmente, lhes ofereceram o lanche. Não faltou ainda a caleche para transportar os alunos, tão típica do século XIX!

Ao início da noite, o polivalente da escola, recentemente remodelado e magnificamente decorado, transformou-se num espaço que retratava o ambiente do século XIX.

A ementa do jantar, mais uma vez, evocou pratos referidos na obra queirosiana. Estes foram confecionados na cantina da escola pela equipa da cozinha e o serviço foi realizado pelos alunos do Curso Profissional de Técnico de Restauração (Restaurante /Bar).

No palco, viveu-se o espetáculo, que consistiu, em primeiro lugar, num desfile de trajes da época, seguido por dramatizações de alguns episódios da obra Os Maias, de Eça de Queirós, cujas personagens foram encarnadas pelos alunos. Por último, o público foi presenteado com uma deslumbrante exibição de valsa, primorosamente encenada por Olga Ilyuk, ex-aluna da escola.

Ainda fez parte desta iniciativa a 6.ª edição do Concurso de Montras integrada no evento Jantar Queirosiano. Participaram catorze estabelecimentos comerciais que decoraram as suas montras de forma muito criativa e original. Após uma análise atenta, o júri selecionou as três montras que considerou merecerem maior destaque: Florista Florys, Tentação Joias e Farmácia Fernandes Machado. Os vencedores foram premiados com um convite para participarem no jantar.

Como tem sido habitual, a comunidade participou, com entusiasmo e alegria, nesta iniciativa do Clube de Autores. Salienta-se o empenho dos alunos, professores, assistentes operacionais e encarregados de educação na preparação dos diferentes aspetos do jantar e do espetáculo.

Agradece-se a todos os colaboradores, incluindo os que divulgaram este evento junto dos cafés, pastelarias e estabelecimentos comerciais, bem como todos aqueles que trataram do guarda-roupa, da decoração, da representação, da dança, da música, da cozinha, da reportagem fotográfica, do som, entre outros, cujo contributo foi fundamental para a projeção, publicitação e concretização deste grandioso evento.

Clube de Autores da EBSDD

 

O Jantar Queirosiano visto pelos alunos

 

«Foi um momento único, que nos fez esquecer o século XXI, desde o segundo em que colocamos o vestido até ao final da noite.»

Catarina Gonçalves

«Uma tarde, uma noite, no início de grande ânsia e pressão e, no fim, de grande emoção e satisfação.»

João Ribeiro

«Se o tempo recuasse, o Jantar Queirosiano era o primeiro momento que voltaria a reviver.»

Ricardo Oliveira

«O Jantar  Queirosiano foi um dia diferente e memorável que irá ficar presente para o resto das nossas vidas.»

Silvana Monteiro

«Uma experiência única, inigualável e enriquecedora.»

Pedro Alves

«Um dia recheado de bons momentos: alegria, convívio, um dia memorável que nunca vai ser esquecido.»

Ana Cruz

«Tudo contribuiu para que, por um dia, vivêssemos uma época mais antiga. Foi um dia diferente para recordar mais tarde.»

Luís Marcelo

«Foi viver o que muita gente jurou… não esquecer.»

Bernardo Ferraz

«Foi uma tarde de animação e uma noite de revelação.»

Cátia Ferreira