A visita de estudo, no dia 2 de março, era uma ida ao teatro a Matosinhos, para assistir à peça Leandro, Rei da Helíria, atividade integrada no Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas D. Dinis.

A viagem foi rápida. Partimos por volta das 13 horas e às 13h40 já estávamos ao pé do local onde iria decorrer a representação teatral.

A peça de teatro, brilhantemente interpretada pelo grupo de atores, retratava um rei bondoso (Leandro), duas filhas más, uma filha boa e um bobo fiel, que viviam no reino de Helíria. Tudo estava em paz até ao dia em que o rei teve um sonho muito estranho, que o leva a crer que está na altura de abandonar o trono. Como não tem filho varão, decide entregar o reino à filha que mais o amar. Para isso, cada uma delas deve exprimir, por palavras, os seus sentimentos. Amarílis e Hortênsia fazem um lindo discurso comparando o seu amor ao Sol, ao ar e a todos os elementos vitais. Violeta, a filha mais nova, não encontra outra comparação senão a de que quer ao pai tanto como a comida quer ao sal. O rei não entende esta manifestação de amor e, furioso, expulsa a filha mais nova e entrega metade do reino a cada uma das outras filhas. Mais tarde, as filhas malvadas acabam por expulsar o pai, que caminha durante anos com o seu bobo fiel por terras desconhecidas. Já velho, cansado e cego, encontra, sem saber, o reino da sua filha Violeta. Esta serve-lhe, entretanto, um manjar sem sal. O pai compreende, então, a falta de um bem tão essencial e pede perdão a Violeta por não ter percebido que ela era a única filha honesta que, realmente, o amava.

Após a peça de teatro, felizes por uma experiência tão enriquecedora, regressámos à nossa escola, tendo a viagem decorrido de forma tranquila.

Bruna  Vieira, 7.º B, EBSDD